Archive for the ‘Social Bookmarking’ Category

Spotplex

O Spotplex é um concorrente de sites como o Digg ou o Reddit, embora baseie o seu sistema de ranking não em termos de votações mas em termos de visualizações. Ou seja, ao invés de serem os utilizadores do site a recomendar artigos, é colocado uma linha de comando num site ou blog que contabiliza o número de visitantes a cada post ou artigo.

Se por um lado perde um pouco do social que marca os sites concorrentes, por outro lado adopte um modelo menos passível de ser adulterado por esquemas de pay per digg e afins. Veremos se acabará por se impor ou se o facto de “obrigar” a introduzir o código no site/blog irá afastar potenciais utilizadores.

Tags: Web 2.0 technorati_logo sapotags_logo marcantes_logo destakes_logo favoritos_logo delicious_logo wordpress_logo

Anúncios

Este vídeo tem servido como prova que a McDonald’s incluiu mensagens subliminares durante o
programa “Iron Chef” do qual é patrocinador. Os responsáveis da empresa vieram a público afirmar que tudo não passou de um erro de montagem, originando que o logo surgisse – ainda que na forma de um único frame – a meio do programa e não no fim como seria suposto. Ainda assim a suspeição manteve-se e foi publicitada como se pode constatar no gráfico abaixo:

mcdonalds

Antes sequer de falar da publicidade subliminar, tenho que referir que o erro técnico parece-me ser a explicação mais plausível para o sucedido, até porque caso contrário estaríamos perante uma tentativa realmente fraca de persuadir os consumidores via subliminar.

Embora seja crença generalizada que as mensagens subliminares são comuns no mundo da publicidade, e que respondem por muitos sucessos publicitários, convém salientar que, contrariamente ao que se pensa não existem provas de que tal tipo de mensagens influencide de qualquer forma o comportamento das pessoas. Essa crença – de que os seres humanos seriam influenciáveis por mensagens “transmitidas” abaixo do limiar da percepção -não é recente remotando aos inícios do séc. XX. Foi no entanto em 1957 que o pânico se instalou e que a certeza da eficácia desta técnica se tornou quase universal; o responsável foi James Vicary, proprietário de um cinema nos Estados Unidos.

Vicary afirmou ter conseguido aumentar o consumo de pipocas e de Coca-Cola por parte dos clientes do seu cinema ao introduzir no filme “Picnic” mensagens com a duração de 1/3000 de segundo que incentivavam as pessoas a consumir esses produtos. A preocupação com os possíveis usos dados a tal “ferramenta” publicitária levaram as autoridades a criar formas de restrição das mensagens subliminares. Na verdade, Vicary veio mais tarde a admitir que o seu “estudo” tinha sido fabricado.

As várias tentativas de replicar o estudo de Vicary apenas demonstraram a falta de eficácia das mensagens subliminares; o que no entanto não impediu que a noção da sua eficácia fosse difundida e se tornasse uma certeza na memória colectiva. Desde mensagens publicitárias ou propagandísticas de governos e empresas, passando por mensagens satânicas escondidas em letras de músicas rock, ou a utilização de cassetes de auto-ajuda que têm no subliminar a arma da sua eficácia, não faltam exemplos da crença generalizada do poder desta ferramenta.

Mais recentemente, um estudo realizado na Universidade de Nijmegen voltou a lançar o debate acerca da eficácia da publicidade subliminar. De acordo com os resultados do estudo, as mensagens subliminares seriam tanto mais eficazes quanto mais relevantes fossem para os objectivos do sujeito/publicidade. Ainda assim, foram feitas críticas à qualidade metodológica do estudo que colocam em causa as conclusões assumidas pelos autores.

A falta de provas concretas e cientificamente inabaláveis acerca da eficácia da publicidade subliminar em influenciar o comportamento dos consumidores, parece-me uma perda de tempo e de fundos investir em tal estratégia. Pior ainda, do ponto de vista da credibilidade, o simples facto de se suspeitar do uso de tal técnica poderá representar uma perda considerável para as empresas. É claramente apostar no cavalo errado!

Leitura complementar: Pratkanis, A. (1992). The Cargo-Cult Science of Subliminal Persuasion. Skeptical Enquirer, Commitee for the Scientific Investigation of Claims of the Paranormal.

Moore, T.E. (1992). Subliminal Perception: Facts and Fallacies. Skeptical Enquirer, Commitee for the Scientific Investigation of Claims of the Paranormal.

Karremans, J.; Stroebe, W, & Claus, J. (2006). Beyond Vicary’s Fantasies: The impact of subliminal priming and brand choice. Journal of Experimental Social Psychology.

Tag: Social Psychology technorati_logo sapotags_logo marcantes_logo destakes_logo favoritos_logo delicious_logo wordpress_logo

Tags: Advertising technorati_logo sapotags_logo marcantes_logo destakes_logo favoritos_logo delicious_logo wordpress_logo

blOgSERVATÓRIO

Via Insurgente tomei conhecimento de mais um sistema português de agregação de feeds, o blOgSERVATÓRIO.  Curiosamente, e para meu espanto, o PubADdict faz parte da lista de 194 blogs que o serviço segue. Sinto-me lisonjeado. 🙂

Independentemente da presença deste blog, o serviço merece uma visita e um salto para a coluna da direito no cantinho dos Recursos.

Tag: Blogs technorati_logo sapotags_logo marcantes_logo destakes_logo favoritos_logo delicious_logo wordpress_logo

MobiFeeds

mobifeedsJá tinha tomada conhecimento do serviço através do morph, mas na altura deixei passar. Agora foi a vez do karlus o referir, e depois de um salto à casa mãe do projecto resolvi aderir à onda e adicionar o PubADdict ao serviço.

Mas o que é o Mobifeeds? Em termos básicos é uma forma simples e prática de aceder ao feeds via telemóvel. Para mais explicações ler isto 

O endereço do feed deste blog é: http://mobifeeds.net/pubaddict

Tags: Web 2.0 technorati_logo sapotags_logo marcantes_logo destakes_logo favoritos_logo delicious_logo wordpress_logo

Um site interessante que utiliza o conceito do social bookmarking mas aplicado a anúncios publicitários; o Advert Lover é um site a manter nos favoritos.

advert_lover

Via: Toma e Embrulha

Tags: Social Bookmarking technorati_logo sapotags_logo marcantes_logo destakes_logo favoritos_logo wordpress_logo

A popularidade do Digg e, sobretudo, do volume de tráfego que pode ser conseguido pelo simples facto de ter um post listado na página principal do site, são atractivos fortes para o aparecimento de esquemas que procurem perverter a lógica de actuação do sistema. Cada vez mais são oferecidos incentivos externos aos utilizadores do site, e de outros similares, no sentido de “recomendarem” determinados posts. Tal situação é preocupante para o Digg porque como explica Jay Adelson:

The concept of compensating an individual or individuals to Digg specific stories is certainly against the principles Digg was built on and its community

De facto, o Digg e os sites de social bookmarking funcionam sobre o princípio de validação social que pressupões que os indivíduos, quando em contextos ambíguos e “forçados” a tomar uma decisão, recorrem a pistas externas do comportamento de outros para decidirem como actuar. A partir do momento em que esse comportamento passa a dever-se a uma recompensa externa à qual o sujeito não tem acesso, o poder de influência decai drasticamente. No caso do Digg é o mesmo que dizer que toda a lógica em que assenta o site cai por terra arrastando o seu valor.

Os responsáveis pelo site garantem estar atentos ao assunto e disporem de mecanismos de detecção de fraudes, mas na verdade este é um problema cuja resolução passa mais pelo comportamento dos utilizadores do que propriamente pelas medidas que possa tomar.

Tags: Social Bookmarking technorati_logo sapotags_logo marcantes_logo destakes_logo favoritos_logo wordpress_logo

Já aqui tinha referido o por.to, um serviço de social bookmarking direccionado para a cidade do Porto e temas adjacentes, mas existem mais 3 serviços em português que permitem a partilha de links entre os utilizadores, a saber:

  • Os.Marcant.es, da iniciativa de Paulo Querido e que passou agora a de um endereço próprio;
  • fa.voritos.com um projecto recente
  • Sapo Tags, o novinho serviço Sapo rumo ao domínio da net lusa.

Ainda é cedo para dar ‘vivas’ mas parece que Portugal começa a acordar para a realidade da Web 2.0!

Tags: Social Bookmarking technorati_logo sapotags_logo marcantes_logo destakes_logo favoritos_logo wordpress_logo