Archive for the ‘Online’ Category

A malta da Sloggi achou que estava na altura de deixar cada um criar o seu próprio outdoor da marca, que respeitando a tradição da marca consiste basicamente em modelos a mostrarem como ficam bem com os produtos da marca… vistas de costas. É dada a oportunidade a cada um de realizar o casting, escolher o cenário, posicionar as modelos, e então tirar a foto… e caso não esteja satisfeito repetir o processo. Fica aqui o meu outdoor:

sloggi

Façam o vosso em sloggifun.nl

Tags: Advertising technorati_logo sapotags_logo marcantes_logo destakes_logo favoritos_logo delicious_logo wordpress_logo

Uma mulher norte-americana foi acusado do homicídio do seu marido sobretudo tendo por base as pesquisas que efectuou no Google nas semanas anteriores ao dito homicídio. As pesquisas são de factos indiciadores da possibilidade de tal ter ocorrido, ou não tivesse a senhora pesquisado termos como: “How to commit murder”, “instant poisons”, “undetectable poisons”, “fatal digoxin doses”… O resto da história pode ser lido aqui.

Embora a pesquisa em computadores para efeitos judiciais seja há muito uma realidade, a utilização dos termos de pesquisa num motor de busca como prova não deixa de ser novidade. Apesar dos aspectos positivos que possam ser associados a este tipo de pesquisas, não deixo de ficar apreensivo com as possibilidades de uma maior monitorização e controlo daquilo que fazemos quando estamos online. Do reforço da segurança à paranoia de controlar todos os aspectos da vida de uma pessoa a distância é curta!

Tags: Media technorati_logo sapotags_logo marcantes_logo destakes_logo favoritos_logo delicious_logo wordpress_logo

secondlife

O Spiegel tem um artigo, da autoria de Khuê Pham, acerca de como o Second Life está a tornar-se cada vez mais como o mundo real. Já aqui falei do ataque terrorista levado a cabo pelo Second Life Liberation Army, mas a violência entre avatars ocorre diariamente sendo o exemplo destacado no artigo de confrontos entre activistas de extrema-esquerda e partidários do FN o partido de Jean-Marie Le Pen.

Mas os problemas que assolam o Second Life tendem a multiplicar-se seja a queixa judicial que um advogado norte-americano apresentou contra os Linden Labs após o encerramento da sua conta; às questões éticas que muitos vão colocando acerca dos comportamentos sexuais entre avatars, incluindo uma estranha noção de pedofilia – pessoalmente não me parece que se deva considerar pedofilia uma relação sexual entre um avatar adulto e um avatar criança porque: 1) provavelmente o avatar-criança pertence a um adulto na vida real; 2) são bonecos virtuais num mundo virtual!

Obviamente que o Second Life tem aspectos positivos como sejam o abrir de novas oportunidades a quem não as dispões no mundo físico, ou o potencial de interacção entre os seus “habitantes”. Questões como a regulação deste mundo por parte de uma autoridade que não os Linden Labs parece-me claramente desproporcionado e um pouco neurótico; no entanto, e como falamos de quantias crescentes de capital envolvido, a fiscalização em torno dos negócios tornar-se-á essencial.

No fundo, o Second Life vai-se moldando para uma versão fantasiosa da realidade, com os comportamentos a seguirem padrões similares os praticados offline; com a distinção de cada no mundo virtual os limites tendem a esbater-se. Acaba-se a utopia de um mundo perfeito com que muitos sonharam, abrem-se novas oportunidades para todos. No final creio que esta transformação ocorrerá de forma natural e será aceite como normal por todos os intervenientes no processo.

Tags: Web 2.0 technorati_logo sapotags_logo marcantes_logo destakes_logo favoritos_logo delicious_logo wordpress_logo

american_apparel

Parece que vida virtual está cada vez mais a assemelhar-se à realidade. Infelizmente no pior dos sentidos! O “Second Life Liberation Army”, um grupo terrorista dentro do mundo virtual levou a cabo o primeiro ataque terrorista à bomba registado no mundo criado pelos Linden Labs, detonando duas bombas uma em frente ao outlet da American Apparel e outro à loja da Reebok.

Esta não é a primeira vez que o grupo toma posições de força já que no passado para além de protestos, alguns dos seus membros chegaram a disparar sobre outros residentes às portas das mesmas lojas (o que dá que pensar que não são apenas os Linden Labs que estão a ser atingidos).

O objectivo do grupo é reclamar uma participação mais activa dos “habitantes” do Second Life nas opções de gestão do mundo virtual. Mas também não deixa de ser interessante constatar que o grupo é compostor apenas por membros que se encontram no Second Life há bastante tempo (ou seja antes do hype em torno do mesmo se ter generalizado) e que são outros membros com a mesma longevidade que financiam as suas actividades.

Estaremos perante uma revolução segregacionista de carácter marxista? Ou simplesmente perante algumas pessoas que necessitam urgentemente de rever as suas prioridades?

Tags: Web 2.0 technorati_logo sapotags_logo marcantes_logo destakes_logo favoritos_logo delicious_logo wordpress_logo

Youtube na Vodafone

A Vodafone firmou um acordo com o Youtube, similar ao que este último havia acordado com a Verizon, que permitirá aos clientes da marca britânica aceder a vídeos do Youtube a partir dos seus telemóveis. Será dada a possibilidade aos clientes de fazer forward dos vídeos e uploado de conteúdos criados por si, bem como pesquisar através de algumas categorias que estarão disponíveis.

É um passo importante para a massificação do Mobile TV que ainda não parece ter encontrado o modelo ideal de negócio; embora eu pense que o modelo Youtube será a aposta correcta. A Vodafone reforça assim a sua aposta nos conteúdos online, já depois de ter firmado acordos com o MySpace e com o eBay, quer permitem aos seus clientes aceder a estes serviços através do Vodafone Live!.

Tags: Marketing technorati_logo sapotags_logo destakes_logo favoritos_logo delicious_logo wordpress_logo

Era certo que mais tarde ou mais cedo tal iria acontecer. Quatro famílias norte-americanas processeram a News Corp., proprietária do MySpace, depois das suas filhas menores de idade terem sido sexualmente abusadas por adultos que conheceram através do site.

É certo que estes casos irão uma vez mais despoletar a discussão acerca dos “perigos” que pululam na Internet e sobre a necessidade de “controlar” e “monitorizar” cada um dos internautas. Big Brother all over again!

Tags: Web 2.0 technorati_logo sapotags_logo marcantes_logo destakes_logo favoritos_logo delicious_logo wordpress_logo

WiiPorno

A interactividade inerente à Wii promove o expandir das funções da consola para além dos jogos. A capacidade de se poder utilizar as consolas para estar e jogar online, dá aos marketers uma ferramenta interessante de interacção com os clientes tirando partido das inúmeras vantagens do meio: a grande enfoque atencional que tem sobre o target e, claro, o potencial de interactividade que acarreta. Como em muitos outros aspectos, a indústria de conteúdo para adultos está um passo à frente das restantes, e já vai oferecendo alternativas de utilização da Wii.

A verdade é que o sexo vende, embora pelos vistos as receitas tenham estagnado, e as novas tecnologias oferecem novos e diferentes modos de explorar a sexualidade dos utilizadores. A Sierra tem programado o lançamento de uma versão Wii de Leisure Suite Larry, um jogo de culto onde o objectivo é conseguir que um quarentão careca consiga seduzir jovens atraentes; a ideia é colocar o Wiimote num strap-on para um novo “ângulo” de jogo.

Os sites com conteúdos para adultos também já se vão adoptando à nova realidade fornecendo versões compatíveis com as características da consola. De acordo com uma dica anónima, o site arstechnica revela que o site Tiava.com foi um dos primeiros a adaptar a navegabilidade do mesmo às características da Wii.wiibrator

E para finalizar, nada como o Wiibrator uma aplicação da Python cuja imagem ao lado é suficientemente explicativa do seu objectivo e forma de uso.

Certamente que irão surgir cada vez mais aplicações e formas de usufruir da interactividade da Wii, naquilo que pode bem vir a ser um “olhar para o futuro” das aplicações web.

Tags: Marketing technorati_logo sapotags_logo destakes_logo favoritos_logo delicious_logo wordpress_logo