FARC no Avante: Blogs vs Media

A questão da possível presença de uma comitiva das FARC na festa do Avante do PCP tem levantado, como não poderia deixar de o fazer uma questão de tal gravidade, na blogoesfera portuguesa um coro de críticas e pedidos de esclarecimento – bem como recordações de anteriores apoios do PCP aos colombianos. Curiosamente, este é um tema que ainda não deu o salto para a comunicação social, o que demonstra desde logo diferenças há muito verificadas entre os dois veículos de comunicação como sejam o imediatismo e carácter opinativo e investigativo dos blogs perante uma comunicação social pouco dada a questões de “aprofundamento” de temas. Mas adiante…

Se atentarmos num gráfico Technorati de pesquisa para o termo “FARC” em blogs escritos em português na última semana, verificamos uma óbvia inflacção de posts quando anteriormente eram praticamente inexistentes – se aumentarmos o espaço temporal para 1 mês encontramos períodos de cadência similar de posts acerca das FARC mas sobretudo de blogs brasileiros.

farc_technorati

Se por outro lado, fizermos essa mesma pesquisa no Destakes verificamos que a última referência na comunicação social portuguesa às FARC pertence à Radio Renascença e data de 4 de Agosto! Mesmo se fizermos uma pesquisa num período temporal de 12 meses, o máximo em termos de volume de notícias num dia sobre as FARC ocorre a 13 de Março referente a um pedido de Alvaro Uribe para se iniciar um processo de paz sério!

farc_dstk

Mais interessante, se fizermos uma pesquisa comparativa no Blogpulse para os termos “FARC”, “PCP”, e “FARC + PCP”, facilmente verificamos um padrão similar de aumento no número de posts dos 3 termos nos últimos dias. De referir que a pesquisa agregada “FARC + PCP” era inexistente até há 3 dias.

farc_blogpulse

Tag: Media technorati_logo sapotags_logo marcantes_logo destakes_logo favoritos_logo delicious_logo wordpress_logo


  1. Grande análise! MAis uma vez se mostra como os bloggers andam muito à frente da imprensa tradicional.

  2. Ana L.

    Já saltou para os média, liderado pelo Tugir, Kontratempos, O Canhoto (pelas datas dos posts, essencialmente foram estes a referir as FARC no Avante e a despoletar toda a polémica). Li agora no Kontratempos a notícia do DN e uma sucinta análise:

    http://kontratempos.blogspot.com/2006/09/as-farc-afinal-existiram.html

    É mesmo uma excelente nova para todos os blogueiros!!!!!

  1. 1 Blogs “Guiam” Jornalistas? « PubADdict

    […] No artigo, discute-se um pouco a diferença entre bloggers e jornalistas no que concerne à liberdade e facilidade de abordar temas controversos e polémicos. Os bloggers servem hoje como alertas para a opinião pública/comunição social de temas mais obscuros e que tendem a passar despercebidos; temas que uma vez implantadas na blogosfera tendem a ser “aproveitados” pela comunicação social. Um pouco como o que sucedeu em Portugal com a história da presença das FARC no Avante. […]

  2. 2 Ainda os Blogs e os Media « PubADdict

    […] Aquilo que parece que muita gente ainda não percebeu é que os blogs são mais acerca de opiniões e da Long Tail do que das grandes notícias; não que estas não sejam encontradas nos blogs, mas aí são descritas de uma forma mais opinativa e que propencia o contraditório. O verdadeiro poder dos blogs em termos noticiosos centra-se em “pequenos” factos que por vezes os media ignoram ou não consideram imediatamente relevantes. Basta ver os exemplos do caso das FARC no Avante, a questão da manipulação de fotos no Líbano, ou o caso do congressista americano Mark Foley. Como explica Hillary Profitta neste post: Blogs might not be replacing journalism – but they have certainly changed the rules of the game. […]

  3. 3 Ainda os Blogs e os Media at PubADdict

    […] os media ignoram ou não consideram imediatamente relevantes. Basta ver os exemplos do caso das FARC no Avante, a questão da manipulação de fotos no Líbano, ou o caso do congressista americano Mark Foley. […]

  4. 4 Blogs “Guiam” Jornalistas? at PubADdict

    […] No artigo, discute-se um pouco a diferença entre bloggers e jornalistas no que concerne à liberdade e facilidade de abordar temas controversos e polémicos. Os bloggers servem hoje como alertas para a opinião pública/comunição social de temas mais obscuros e que tendem a passar despercebidos; temas que uma vez implantadas na blogosfera tendem a ser “aproveitados” pela comunicação social. Um pouco como o que sucedeu em Portugal com a história da presença das FARC no Avante. […]




Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: