Código Da Vinci

Dan Brown criou uma marca de sucesso juntando-lhe os ingredientes necessários: suspense, sociedades secretas, romance que não desenvolve, e religião! Desde logo se previu que a transposição para vídeo seria um sucesso tendo em conta o 'buzz' gerado pelo livro – bem como os milhões que leram a obra! O problema que se colocava à Sony Pictures Entertainment era lidar com toda a polémico quem em 3 anos desde que o livro foi lançado se gerou em torno da obra.

Nestes 3 anos não faltaram autores que criticaram Dan Brown por apresentar como factos algo nunca provado (ou em certos casos provado que não aconteceu); a comunidade católica pregou contra o livro e a visão corrupta da religião nele transmitida; o autor viu-se envolvido num imbróglio judicial acusado de plágio… Tudo questões excelentes para o filme se tornar num sucesso ainda maior do que o prometido; desde que o 'jogo' fosse bem jogado! E aí a Sony esteve em grande!

Sendo a Internet um (senão mesmo 'o') dos principais veículos de transmissão de informação, os responsáveis de marketing da empresa lançaram um site cujo objectivo era criticar o filme! Parecendo pouco ortodoxo montar estratégia cujo objectivo é criticar o seu próprio produto, a verdade é que a 'jogada' da Sony foi digna de Kasparov.

O site 'The Da Vinci Dialogue' proporciona aos seus visitantes uma série de textos escritos por especialistas nos temas abordados por Brown, maioritariamente críticos da obra do autor. Ao estruturar este site, a Sony tomou controlo do 'buzz' negativo em torno do filme evitando que isso se reflectisse no impacto que este teria junto dos consumidores.

Adicionalmente, a Sony conseguiu desta forma distanciar-se da imagem negativa que o filme possa ter junta da população católica, já que de certa forma 'lhes deu ouvidos' e uma oportunidade para expressarem as suas críticas. Há por outro lado quem acuse a Sony de intrumentalizar os críticos e colocando-os a seu soldo; do meu ponto de vista trata-se claramente de uma solução win-win para críticos e para a Sony: os primeiros conseguemter uma audiência superiro a que teriam caso partissem para projectos individuais; a multinacional concentra num único site os detractores da obra e passa a 'gerir' o 'buzz' negativo.


Technorati Tags: ,




    Deixe uma Resposta

    Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

    Logótipo da WordPress.com

    Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

    Imagem do Twitter

    Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

    Facebook photo

    Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

    Google+ photo

    Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

    Connecting to %s



%d bloggers like this: